terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Falta d'água: Região dos Lagos sucumbe à falta de abastecimento da Prolagos

Todo ano é a mesma coisa: a cidade fica lotada de turistas e os serviços básicos, como o fornecimento de energia elétrica e água, começam a falhar. As quedas de energias são tão constantes, que chegam a queimar os aparelhos eletrônicos. E o pior: o fornecimento de água falha e, vários bairros não só de Cabo Frio, mas também de São Pedro da Aldeia, Arraial do Cabo e Búzios ficam na seca. 

Em regiões como a do Peró, em Cabo Frio, por exemplo, algumas ruas estão sem água há mais de 10 dias. Benditas cisternas e poços artesianos! Porque sem eles, a seca seria muito parecida com a do Nordeste brasileiro. Essa é a situação de Selma Azevedo, que está há dias sem água. Ela mora na Rua das Orquídeas, no Peró. Na casa dela não caí uma gota de água, nem mesmo diante das insistentes reclamações à Prolagos, concessionária de água e esgoto que atende à Região. Aliás, em alguns bairros água é artigo de luxo e sai caro. Um caminhão pipa, nesta segunda-feira (6), está custando entre R$ 1.200 e R$ 1.500. Isso se conseguir encontrar algum fornecedor. E detalhe: este valor pela água de poço.

Em Cabo Frio, o problema se estende pelo centro, Passagem, Praia do Forte, Braga e também nas regiões mais periféricas, Tangará, Jardim Esperança, entre outros bairros. Em São Pedro e Arraial do Cabo a situação não é diferente.

Nem mesmo o ex-prefeito de Cabo Frio, Marquinho Mendes, escapou da falta d'água. "O prédio onde moro ficou sem água. É um absurdo a população pagar caro por um serviço e ainda ser vítima do descaso", disse ele.

O buziano Evandro da Silva, pelas redes sociais, explanou a situação vivida por muitos moradores da península.

"Após a enchente, na qual perdemos o pouco que tínhamos e ficamos submersos em águas fétidas por várias horas, eis que a nossa querida Prolagos entra em ação. Estou sem água desde o dia 27 de dezembro e com um custo diário de R$ 19 de água potável e carros pipas que, em média, custam R$ 300. Após várias reclamações feitas à concessionária, a única resposta que me deram foi que uma adutora, em São Pedro da Aldeia, se rompeu. Me prometeram uma equipe de emergência, mas até agora nada. Quem souber da Prolagos informe que o problema é na Rua dos Namorados, porque eles devem estar perdidos. O mais engraçado é que, na mesma rua, de um lado há água e do outro não. Como a Prolagos explica isso? Até quando teremos que aturar a concessionária dando desculpas de altos investimentos para este ano? Bom, para encerrar vou tentar o Ministério Público, pois quem sabe ele consiga fazer com que a Prolagos cumpra com as obrigações dela e faça um planejamento mais adequado para o verão, em um município que vive do turismo. Chega de desculpas esfarrapadas", desabafou Evandro Batista, em depoimento à Folha de Búzios.

A equipe de reportagem do BLOG Repórter Renata Cristiane entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prolagos para tratar do assunto falta d'água de maneira geral, já que temos recebido e-mails e mensagens pelas redes sociais, informando sobre o problema em bairros e cidades distintas. Mas, apesar do contato ter sido realizado via e-mail e telefone, na segunda-feira (6), até a presente data nenhum posicionamento foi dado pela concessionária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário